terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Pedalo, logo não presto!


Após a polêmica da rua Honduras e do comentário do senhor de 74 anos dizendo que quem pedala não presta, eu venho através deste post dizer que concordo plenamente com ele.

Seguem abaixo as minhas razões.
  • Não presto porque eu não pago impostos, como IPVA por exemplo, ajudando com a construção e manutenção de estradas pelo país.
  • Não presto porque eu não poluo o ar e mantenho a forma, deixando os hospitais vazios e centenas de médicos sem pacientes.
  • Não presto porque não compro gasolina, deixando de gerar empregos e cargos tributários para o governo.
  • Não presto porque sou um carro a menos na cidade, deixando espaço livre para ônibus e táxis.

O que mais me intriga é que em pleno século 21, com tanta modernidade hoje no mundo, ainda existam pessoas com o pensamento tão quadrado. 

E viva as diferenças em suas generalizações!

Eu tenho orgulho de não prestar! E vou continuar não prestando!

Boas pedaladas.

2 comentários:

Gilmar Cardoso disse...

Está complicando para as pessoas ignorantes e ultraconservadoras! Este é o caminho e não existe volta.. Enquanto algumas pessoas assumem serem contrárias a nova opção de mobilidade e qualidade de vida, esquecem que muitos de seus familiares utilizam ou devem utilizar as ciclovias, ciclofaixas e por ai vai!Um país cheio de contradições e em sua maioria por falta de informação! Prefiro dizer preguiça em se informar mesmo! Dizer que bicicleta é um brinquedo sem entender as leis, código de trânsito por conta de uma cultura ultrapassada! Bem vindo as mudanças!

Tânia disse...

com uma cidade lotada de carros, e que em menos de 5 anos pode travar, achar que quem pedala não presta é no mínimo uma pessoa que está doida para pedalar, mas não sabe...hehehehehe